segunda-feira, 20 de abril de 2015

A iniciativa popular é o que nos resta como forma de soberania | Salve o ECLB!

Texto publicado em 05 de março de 2015 | Desde junho de 2011 quando retornei a Bom Jesus do Itabapoana para o início do trabalho exercido até os dias atuais, que considero que mesmo com tantos retrocessos em todos os setores de nossa sociedade, um fato se tornou o maior acontecimento em nossa sociedade neste período.


A criação do Espaço Cultural Luciano Bastos, que foi inaugurado em agosto de 2011, foi o grande marco cultural de nossa terra na última década sem sombras de dúvidas, mesmo com tantas perdas e esquecimentos de nossa cultura, as constantes e diversas atividades do ECLB já proporciona resultados inequívocos quanto a sua condição de instituição de utilidade pública.

Foram inúmeros e ecléticos os eventos já realizados e projetos culturais consolidados como o circuito cultural Artes Entre Povos, que proporciona convivermos durante uma semana com manifestações artísticas e culturais de diversas regiões do país como de países latino-americanos. Recentemente tive a oportunidade de registrar o encerramento da oficina de artesanato em barro no recém catalogado Museu da Cerâmica de BJI.

Também merece especial destaque duas realizações culturais do ECLB com o Jornal O Norte Fluminense, a primeira na recuperação e restauro da fachada do casarão da professora Amália Teixeira, e com o apogeu cultural bom-jesuense de 2014 nas caravanas culturais de resgate de nossa riquíssima história política, o lançamento da pedra fundamental do Memorial Governadores Roberto e Badger Silveira deu a dimensão exata da grandeza de nossa história.

Os eventos culturais ou musicais do ECLB navegam do erudito ao popular em uma sintonia e entendimento que somente quem tem raízes e apreço por nossa cultura histórica seria capaz de realizar. 

Sem alarde, pirotecnia ou arroubos personalistas, os responsáveis pelas atividades do calendário cultural deixam uma marca indelével em nosso cenário artístico e cultural.
E uma cena lúdica desta quarta-feira (04/03) me despertou a atenção chegando a inspirar-me a prestar esta justa homenagem aos gestores desta nobre iniciativa nas pessoas dos filhos do saudoso Professor Luciano Bastos.  Gino, Paula e Cláudia merecem todo reconhecimento da sociedade pelos relevantes serviços prestados.

As crianças na foto aparentam pertencerem a uma escola da rede estadual de ensino, pela idade também podem ser da rede municipal, são crianças que estavam em aula de campo visitando nosso acervo histórico mais rico catalogado e a disposição de todos para visitação.

Independente de qual escola for este grupo de alunos, cabe a congratulação da iniciativa que espero não ser isolada, caso seja, que sirva de inspiração para toda rede de ensino público e privado do município utilizar o ECLB como principal fonte de conhecimento profícuo de nossa rica história. 

Cabe salientar que o Espaço Cultural Luciano Bastos é mantido com recursos financeiros exclusivamente de seus gestores, sem contar com nenhum repasse financeiro de origem pública, e mesmo assim ele abre as portas para o ensino público e para todos cidadãos que estão inseridos dentro do contexto do interesse público de nossa história.

Iniciativa como esta merece todo reconhecimento e divulgação, e sem dúvidas nos estimula a permanecer acreditando que nossa sociedade ainda projeta grandes nomes públicos desprendidos de poder ou status, para tanto, temos como indubitável exemplo o Espaço Cultural Luciano Bastos, honra e glória de nossas manifestações culturais e resgate da grandeza de nossa história!

Nenhum comentário:

Postar um comentário